Rádio Tour
COMPARTILHE COM:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Início » Blog » Cidades » Em São Bernardo, Prefeitura renova frota de carros do Programa de Internação Domiciliar

Em São Bernardo, Prefeitura renova frota de carros do Programa de Internação Domiciliar

 

O PID (Programa de Internação Domiciliar) de São Bernardo do Campo, recebeu, nesta-segunda-feira (03/06), oito carros zero quilômetros, modelo Spin, que serão utilizados no transporte dos profissionais que atendem os 346 pacientes acamados ou que necessitam de atendimento especializado.

A aquisição dos veículos foi realizada por meio de um contrato, com empresa especializada no serviço e o investimento anual da Prefeitura será de R$ 1,1 milhão. Os carros irão prestar o serviço para todo o complexo hospitalar da cidade: Hospital de Clínicas, Hospital Pronto Socorro Central, Hospital Anchieta, Hospital Municipal Universitário, e CAISM (Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher)

Prefeito Orlando Morando e secretário da Saóde de SBC,Geraldo Reple.

A entrega oficial foi realizada pelo prefeito Orlando Morando (PSDB) e pelo secretário de Saúde, Dr. Geraldo Reple, no estacionamento do Hospital de Clínicas – localizado na Estrada dos Alvarengas, 1001 – no Alvarenga.

“A entrega destes carros alinha o nosso trabalho de investimento por um melhor serviço à população. O PID realiza atendimento em pacientes acamados ou que necessitam de um cuidado semelhante ao de home care”, explicou o prefeito.

O programa SAD/PID proporciona aos pacientes um atendimento de Saúde Domiciliar. Ao todo, São Bernardo conta com 48 profissionais, divididos em Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar e Equipe Multiprofissional de Apoio. Ao todo, são nove médicos, nove enfermeiros, 20 técnicos de enfermagem, quatro fisioterapeutas, um nutricionista e um fonoaudiólogo.

O perfil dos inscritos é entre idosos, adultos com necessidades de cuidados prolongados, portadores de doenças crônico-degenerativas, pessoas que necessitam de cuidados paliativos e pessoas com incapacidade funcional, provisória ou permanente.

“Esse é um serviço de extrema importância para a nossa cidade. Fazemos todos os atendimentos e procedimentos necessários aos doentes. Manter eles em casa, além de oferecer um serviço de extrema qualidade, estamos reduzindo a demanda de leitos hospitalares e humanizando o serviço”, explicou Reple.